Como a mudança da OpTic Gaming pode ajudar a 100 Thieves

Transferências de jogadores, demissões, procura de coaches, trocas de organização…é durante as férias que as equipes se planejam e realizam todas estas mudanças, tendo como o maior objetivo voltar em suas melhores formas para a nova temporada. Sob esse contexto é que a lineup europeia da OpTic Gaming, que atualmente joga na América do Norte, deseja retornar ao seu continente natal, podendo causar uma série de mudanças na organização dos campeonatos em que já está inscrita.

Sobrando apenas 9 de 10 equipes na ECS Championship e 13 de 14 na ESL Pro League, as vagas deixadas pela equipe de friberg devem ser destinadas ao terceiro colocado de ambas as relegations (mata-mata para definir quem jogará a 1º e a 2º divisão).

No caso da ECS Championship, os dois últimos colocados são levados à relegation, onde o último da divisão de elite enfrenta o primeiro da divisão de baixo e o penúltimo enfrenta o segundo, em melhores de cinco mapas. A Immortals (atualmente sem lineup) e a Ghost Gaming, última e penúltima respectivamente, já estão listadas para lutar pela permanência na primeira divisão, enquanto seus adversários devem ser conhecidos apenas no segundo bimestre do ano que vem, quando acabará a ECS Development League.

ECS
O último vencedor da ECS Finals foi a FaZe Clan (Foto: Slingshot Esports)

Já na ESL Pro League, a vaga do último colocado é dada ao campeão da ESEA Premier, liga que possui 24 equipes. O penúltimo e o antepenúltimo disputam a relegation com o segundo e o terceiro. Com a saída da OpTic, provavelmente serão três vagas na ESL Pro para estas quatro equipes, sobrando, na Premier, mais um lugar a ser preenchido, por meio de convite, campeonato que geralmente são convidadas uma ou duas equipes.

E como isso afetará a 100 Thieves? A equipe encontra-se atualmente sem divisão. Porém, é muito provável que, principalmente no caso da OpTic realmente ir para a Europa, o time ganhe convites para disputar, ao menos, as segundas divisões das ligas. No caso da ESL, seria a ESEA Premier (considerando que os players já passaram pelas outras divisões anteriormente).

Já a ECS só possui duas ligas. A secundária tem suas equipes mudadas todo ano, sendo as vagas decididas da seguinte maneira: convite (4) e qualificatórias (4). Sendo assim, é bastante provável que os brasileiros também sejam chamados para disputá-la, podendo, ao subir, disputar a primeira divisão já em sua próxima edição!

Portanto, caso estes convites se confirmem, em apenas dois meses a organização já estará disputando dois grandes campeonatos do cenário norte-americano de CS:GO. O mix europeu, assim como os 100T, deve chegar ao velho continente nas mesmas condições, sendo convidados à ECS Development e à ESL Premier. Porém, ao contrário do que muitos podem considerar o mais simples, é extremamente improvável que ambas as equipes recebam convites para as primeiras divisões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui