Valendo a sobrevivência na ESL Pro League Finals, os brasileiros da MIBR enfrentaram nesta quarta-feira (04) a equipe sueca da fnatic, pela chave dos perdedores do Grupo A. A competição acontece em Odense, na Dinamarca.

Mais cedo, os brasileiros/argentinos da Sharks Esports foram eliminados após perderem de 2-1 para a Renegades.

Leia também:

Inferno: 16×10 fnatic

Após perder o pistol round de CT, a MIBR conseguiu se recuperar no forçado e empatou o confronto em 1-1. Embalado, o elenco ainda conquistou mais dois pontos para aumentar a sua vantagem em 3-1, fazendo um bom início na Inferno.

Depois de algumas trocas de rounds, a fnatic virou para 5-4. Entretanto, a MIBR não se abateu e empatou o jogo logo em seguida em 5-5.


O confronto continuou bastante acirrado entre as duas equipes, mas quem levou a melhor na parcial foi a equipe sueca, que fechou a primeira metade pelo placar de 8-7.


Na troca de lados, a MIBR, de TR, executou uma estratégia para o bombsite B e garantiu o pistol round, empatando o confronto em 8-8.


No entanto, os suecos, em um forçado, conquistaram o round seguinte e ainda aumentaram sua vantagem ao ganhar os dois pontos seguintes, abrindo 11-8 no placar e complicando a situação brasileira no mapa.

Com uma defesa sólida, a fnatic foi minando a economia brasileira nos últimos rounds e fechou o primeiro mapa de forma dominante, por 16-10.

Dust 2: 19×16 MIBR

Iniciando de TR no seu mapa de escolha, a MIBR veio para o pistol round tentando explorar algum erro de marcação da fnatic. Mas, depois de uma tentativa de rush dos brasileiros na região do fundo, os suecos dizimaram a equipe para garantir o primeiro ponto no segundo mapa, em 1-0.

Depois da fnatic abrir 5-0, os brasileiros reagiram e fizeram seu primeiro ponto em um grande afterplant de fer. Com a C4 no chão, a MIBR se complicou no round, deixando o jogador sozinho contra dois suecos. Mas, com um clutch bem executado, ele trouxe o ponto para diminuir a vantagem em 5-2.


Após a fnatic garantir seu oitavo ponto em 8-2, a MIBR se recuperou e com rounds importantes, emparelhou o jogo em 7-8, mantendo-se viva na disputa. Entretanto, a equipe precisaria de um CT bem executado para continuar na competição.


Mudando os lados, a MIBR trocou eliminações com a fnatic, que conseguiu plantar a C4 no bombsite A durante o pistol. Mas, após uma boa kill de TACO na rampa, o empate veio para os brasileiros em 8-8.


Devido ao plant da C4 e às 4 eliminações da fnatic no pistol round, os suecos conseguiram forçar rifles para o segundo round da parcial. Assim, aproveitando-se do bom armamento, a fnatic venceu o ponto e ainda aumentou a sua vantagem em seguida para 11-8, complicando a economia dos brasileiros.

Depois de abrir 13-8, a fnatic parecia estar no controle da situação, mas a MIBR não se deu por vencida e reagiu na partida, chegando a virar o confronto em 14-13 e deixando o jogo em aberto.


No 15-14, o jogo parecia perdido novamente para a MIBR, mas com 3 kills incríveis, kNgV- trouxe o empate em 15-15, levando o confronto para a prorrogação.


Na prorrogação, a MIBR fez o primeiro ponto e ainda garantiu mais um round depois de um ótimo clutch de TACO contra 3 jogadores da fnatic, em 17-15.


Em um round acirradíssimo, a MIBR teve dificuldades, mas grandes eliminações de TACO e fer fizeram o time fechar o segundo mapa por 19-16 e levaram a decisão da série para a Vertigo.

Vertigo: 16×11 fnatic

Começando de TR no último mapa do confronto, a MIBR chegou a completar sua estratégia em direção ao bombsite B, mas o rápido retake da fnatic garantiu o primeiro ponto para os suecos na partida, em 1-0.

Após a fnatic abrir 3-0, a MIBR fez o primeiro ponto depois com boas kills na entrada do bombsite A, forçando os suecos a guardarem seus armamentos para o próximo round (1-3).


Com uma defesa muito forte, a fnatic levou vantagem na primeira metade e abriu 10-5 de vantagem parcial, forçando a MIBR a ser agressiva na virada. No pistol do segundo half, os suecos trocaram eliminações com os brasileiros, que quase perderam o round para um clutch de Golden. Porém, TACO garantiu a kill e o defuse da C4, para deixar o placar em 10-6.


A MIBR diminuiu para 10-8, mas a fnatic voltou ao jogo e conquistou 2 rounds importantes, que colocaram os brasileiros em uma situação econômica ruim e complicou a possível reação da equipe de FalleN, em 12-8.

No round seguinte, com apenas 1 AWP, a MIBR conseguiu buscar as eliminações e surpreendeu a fnatic, que estava completamente armada. Assim, a equipe diminuiu a vantagem para 12-9.

Entretanto, apesar da equipe brasileira ter chegado próxima ao empate em 11-12, a fnatic dominou os últimos rounds e venceu a partida por 16-11, eliminando assim os brasileiros das finais da Pro League.


O próximo compromisso da MIBR será a cs_summit 5, no dia 12 de dezembro, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

 

Foto de capa: HLTV.org

Deixe seu comentário