Hangzhou Spark processa ex-jogador e exige indenização de R$ 11,3 milhões

A Hangzhou Spark, equipe profissional de Overwatch da BiliBili Esports, abriu um processo contra Cai “Krystal” Shilong, ex-jogador da organização, após alegar violação de contrato durante a temporada 2019 da Overwatch League.

De acordo com OW Beacon, tradutor chinês, a BiliBili Esports apresentou o pedido de processo em 15 de junho, exigindo que Krystal pague 15 milhões de remimbi (aproximadamente 11,3 milhões de reais) devido às suas ações.

“Em 15 de junho, a BiliBili Esports apresentou um pedido de julgamento na Comissão Internacional de Arbitragem Econômica e Comercial da China exigindo que a Krystal pague nada menos que 15 milhões de RMB em reparação (2,13 milhões de USD).”

Entenda o caso

O caso envolvendo a BiliBili e o jogador Krystal, por quebra de contrato, aconteceu após o jogador pedir uma pausa de 10 dias durante a Overwatch League de 2019 para poder cuidar de sua mãe em Pequim. Entretanto, o DPS chinês não retornou dentro da data prevista, 15 de julho, levando a Spark a emitir um comunicado em 25 de julho daquele ano.

Na declaração, a organização chinesa afirma que multou Krystal pelos dias ausentes sem permissão e que ele também foi “severamente advertido”, mas ainda esperava reintegrá-lo ao elenco. No entanto, o jogador foi suspenso por tempo indeterminado em agosto.

Neste meio período, a Spark já estava prosseguindo com a ação judicial. Fora isso, o supervisor-chefe da organização, Long Duo, através da rede social chinesa Weibo, trouxe a público o comportamento disruptivo de Krystal.

Problemas internos com o diretor e ausência em treinos

Segundo o diretor, o jogador de 19 anos tinha sido problemático desde o início. Duo alega que Krystal se atrasava constantemente para os treinos, faltava a outros diversos e ainda exigiu viver separado do restante do elenco, alegando problemas de sono.

Além disso, o executivo afirma que o jogador entrou propositalmente nos Estados Unidos com um visto de turista, enquanto tinha um de trabalho concedido. O “erro” foi feito para que ele tivesse que voltar para a China para poder reentrar no país norte-americano em seguida.

+ Dono do San Francisco Shock lamenta investimento na Overwatch League
+ Apoka está entre os streamers mais vistos de F1 2020 na semana de lançamento

A “cereja do bolo”, no entanto, foi quando Duo descobriu que a ida de Krystal à China para cuidar da mãe era, na verdade, uma mentira. “Encontramos uma passagem de avião para Xangai, mas a casa de Krystal fica em Pequim. Quanto à série de explicações que ele deu, posso usar uma frase para resumir todas: ‘Quando você conta uma mentira, precisa de mil outras para completá-la'”, disse.

Em junho deste ano, a Hangzhou Spark anunciou oficialmente a retirada de Krystal de seu elenco após as inúmeras condutas antiprofissionais. Assim, pouco tempo depois, o jogador foi anunciado pela Guangzhou Charge.

Foto de capa: Robert Paul/Blizzard Entertainment

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias