VCB: “Estamos evoluindo cada vez mais”, revela Nyang após estreia na 2ª etapa

spot_imgspot_imgspot_img

A Gamelanders começou com o pé direito na corrida rumo à Reykjavíc ao vencer a Rise Gaming por 13 a 3 na estreia do VALORANT Challengers Brasil (VCB) neste último sábado (27). Guilherme “Nyang” Coelho, capitão da equipe, conversou com os jornalistas sobre o triunfo da equipe.

+ VCB: “Vai ser um jogo difícil”, conta Gatti sobre duelo contra Team Vikings
+ VCB: “Iríamos utilizar a semana para mudar um pouco do nosso repertório”, contou faithz0r

Ao comentar sobre a pressão e as cobranças por terem sido derrotados na decisão do Masters Brasil, contra a Team Vikings, Nyang destaca a experiência do elenco dentro como fundamental para gerenciar tal situação.

“Acredito que, pela história dos nossos próprios jogadores, já deu para perceber que experiência temos de sobra. Já foram mais de 10 anos no cenário competitivo, seja nacional ou internacional, e muitas vezes passamos por situações como essa e sabemos lidar”, contou o jogador.

Apesar do curto tempo de treino, o jogador revela que o período foi o suficiente para o grupo entender que precisava mudar para continuar se mantendo como o melhor time do Brasil.

“Com certeza. Nessa semana, apesar de ter sido apenas cinco dias para treinar, tivemos um choque de realidade naquela final. Começamos a perceber que a forma como treinávamos poderia dar uma melhorada, uma diversificada do que vínhamos fazendo desde o começo do time, pois querendo ou não somos um dos poucos times que manteve a formação. Apesar de tudo isso, de trocar agente ou estilo de jogo, fica difícil surpreender um time tão forte, que passou a maior parte do tempo nos observando”, disse Nyang.

A respeito do trabalho tático, Guilherme contou que desde a formação do elenco, o quinteto já sabia quais eram os passos a serem dados dentro do VALORANT: “Aqui no time, temos uma visão que não sei se assistindo de fora fica claro, mas a personalidade ou estilo de jogo do jogador, tudo isso influencia quando estamos montando estratégias, tática ou separando quais agentes serão usados no campeonato. Então, a partir do momento em que formou o time, já sabíamos quem era mais agressivo, mais forte, quem fazia as duas coisas ou era mais inteligente, mas é óbvio que apesar de ser um FPS tático, precisa estar com as habilidades em dia”.

Por fim, Nyang cita que o time segue em constante evolução e destaca o empenho de cada jogador da Gamelanders para buscar a vitória nas competições.

“Estamos evoluindo cada vez mais para que, por exemplo, um duelista possa desempenhar bem o seu papel. A gente está encontrando cada vez mais esse balanço perfeito, se encaixando mais em cada situação, e ninguém aqui tem medo de se sacrificar em determinada situação. Se tem algum duelista matando muito, é porque com certeza tem alguém ali dando apoio”, concluiu.

A Gamelanders terá pela frente a FURIA, rival da última semifinal do Masters, no próximo sábado (28), com transmissão nos canais oficiais do VALORANT Brasil no YouTube e na Twitch.

spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimas notícias