Desenvolvedor do CS:GO admite que falta de comunicação com a comunidade é proposital

Uma das principais queixas da comunidade de CS:GO é a falta de comunicação da Valve com os jogadores. Ao contrário de outras desenvolvedoras, como a Riot Games, por exemplo, que são bem ativas e participam de suas comunidades, a empresa por trás de Counter-Strike não parece muito interessada em engajar com os fãs. E para a surpresa de alguns, ela reconhece isso.

Em um vídeo publicado no final de abril, Gautam Babbar, desenvolvedor do CS:GO há nove anos, explicou os motivos da postura da Valve em relação à comunidade e afirmou que a falta de interação é proposital.

“Achamos que o CS:GO é melhor quando conseguimos feedbacks claros e sem filtros dos jogadores. Lemos e analisamos o feedback que os nossos usuários postam em diversas comunidades online, mas, como eles sabem, nós raramente participamos dessas conversas. [Isso porque] quando participamos, eles param de conversar entre si e começam a falar com nós, e o feedback fica menos claro”, disse Babbar.

O desenvolvedor também comentou sobre a aparente falta de planejamento e transparência da Valve em relação aos planos futuros no CS:GO. Muitas desenvolvedoras fornecem informações prévias do que irão fazer ao longo do ano ou nas próximas atualizações, mas a Valve nunca revela seus planos. De acordo com Babbar, isso tem um motivo.

“Evitamos falar sobre planos futuros do jogo, ou como vamos consertar um bug em particular, porque os planos podem sempre mudar. Se prometermos um recurso novo ou uma solução para um problema, nós restringiríamos o que o time [de desenvolvimento] pode entregar. Assim, estaríamos menos preparados quando nossas prioridades ou as prioridades da comunidade mudam”, contou Babbar.

“Se quebrarmos uma promessa ou entregarmos uma solução diferente [da que a comunidade estava esperando], começaríamos a perder a confiança e perderíamos a oportunidade de trazer mais valor aos jogadores”, complementou.

+ Pesquisa aponta que Brasil é o 4º país com mais jogadores de CS:GO no mundo

Apesar de citar que o feedback da comunidade é muito importante para o futuro rumo do FPS, Babbar revelou que os dados coletados dentro do jogo são a “principal ferramenta” de análise e de direcionamento para as atualizações.

“Essa combinação de feedback e análise vem nos ajudando a priorizar as atualizações”, disse o desenvolvedor.

Como era de se esperar, o vídeo não foi muito bem recebido pela comunidade. No momento da matéria, o número de ‘não-curtidas’ é quase o dobro do de curtidas, com os comentários repletos de reclamações, principalmente em relação ao anti-cheater, o VAC, que não foi citado em nenhum momento na apresentação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui