Dota 2: Valve começa a banir jogadores por smurf

Com o olhar nos novos jogadores que a comunidade de Dota 2 passará a receber em função do anime Dota: Dragon’s Blood, a Valve anunciou, nesta quinta-feira (25), uma série de mudança para ajudar os recém-chegados ao MOBA. Entre elas, o banimento de jogadores que forem pegos smurfando.

+ Anime de Dota 2, Dragon’s Blood está disponível na Netflix
+ Fã cria jogo de xadrez de Dota 2 e ele é lindo; confira as fotos

Para aqueles que não sabem, “smurfar” é o nome dado para a ação de jogadores que já possuem um determinado domínio e talento sobre o jogo e que criam uma nova conta para jogar contra players mais fracos e de um nível inferior.

Antes, este tipo de atitude no Dota 2 não era passível de banimento. Isso porque a desenvolvedora recebia a denúncia e movia o jogador para o Matchmaking Rating (MMR) que ela considerava justo. Agora, quem for pego com este tipo de comportamento será banido do jogo.

dota 2
Reprodução/Dota 2

“A partir de hoje, smurfing será uma ofensa passível de banimento. Vamos nos concentrar, principalmente, nas novas contas criadas a partir de hoje, nas quais acreditamos com confiança que estejam smurfando e que tenham comportamento de arruinar a partida. Além disso, iremos banir manualmente contas antigas pré-existentes que estão claramente arruinando o jogo”, disse a Valve.

Os jogadores que suspeitarem que estão jogando contra smurfs poderão utilizar uma nova função que estará disponível após a partida. Nela, será possível sinalizar o adversário que está possivelmente smurfando. A ação ajudará a Valve a investigar e punir mais facilmente os jogadores que utilizam a prática, agora proibida.

Outros comportamentos que também sofrerão sanções da Valve são os de venda e boosting de contas. Os jogadores que forem descobertos vendendo contas ou aumentando o MMR de um terceiro terão a conta principal do Dota 2 banida por um período maior que o comum, ainda não revelado pela desenvolvedora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias