LoL: Schalke corre risco de ter que vender vaga na LEC por problemas financeiros, diz site

Um dos clubes de futebol presentes nas ligas profissionais de League of Legends ao redor do mundo, o Schalke 04 corre o risco de precisar vender a vaga que possui na LEC, a competição europeia, devido a atual situação econômica que a agremiação se encontra. A informação foi veiculada por L’equipe e Dot Esports.

+ Cenário de esports celebra “tombamento” de Karol Conká no BBB
+ Jogadora de CoD Mobile da FBI E-Sports é assassinada a facadas em São Paulo
+ CBLOL: Com quatro integrantes com Covid-19, jogos da Vorax são adiados

Em menos de um ano, a dívida do Schalke 04 subiu para € 200 milhões e, em junho passado, o então preseidente do clube, Clemens Tönnies, renunciou ao cargo após o mandatário se envolver em uma série de polêmicas, como fala racista e ver um dos próprio empreendimentos registrar mais de 1.500 funcionários testando positivo para o novo coronavírus.

Esportivamente, tanto no futebol como também no League of Legends, os resultados não são muito bons. Atualmente, o Schalke 04 ocupa a última colocação da Bundesliga, o campeonato alemão, e está em 6º lugar na LEC.

De acordo com o Dot Esports, a direção do Schalke 04 já informou internamente sobre a possibilidade de ter que vender a vaga com o objetivo de aliviar as contas do clube no curto prazo. A decisão, contudo, não é definitiva e a agremiação deu a entender que fará de tudo para evitá-la.

Não se sabe quanto uma vaga na LEC custa atualmente, mas segundo estimativa feita pelo jornal francês, o clube alemão poderá conseguir até € 20 milhões.

O Schalke 04 está presente no League of Legends desde 2016, quando começou a competir no MOBA da Riot Games após adquirir a vaga da antiga LCS Europe que pertencia à Elements. O clube chegou a cair para o Challengers Europe, a antiga 2ª divisão, mas conseguiu retornar e desde então, nunca deixou de participar da liga europeia, sendo inclusive um dos fundadores do modelo sob franquias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias