CS2: ministro dinamarquês quer exclusão de russos do Major

Foto: Divulgação/PGL

No PGL CS2 Major Copenhagen 2024, a Rússia ocupa a segunda posição em número de participantes. Contudo, o ministro da Cultura e da Imigração da Dinamarca, Jakob Engel-Schmidt, sugeriu que nenhum dos 18 jogadores russos classificados deveria competir no primeiro mundial da nova versão do Counter-Strike.

Engel-Schmidt, apoiado por outros ministros dinamarqueses, compartilhou sua opinião em entrevista ao jornal Berlingske. Ele argumenta que devido à contínua “guerra ilegal” da Rússia contra a Ucrânia, os jogadores russos não deveriam ser autorizados a participar de competições internacionais.

anúncio betboomanúncio betboom

“Mesmo que a PGL seja uma organização romena, eu encorajo fortemente a proibição da participação russa. Além disso, incentivo a Royal Arena a ser mais criteriosa na seleção de eventos para sediar”, afirmou o ministro.

    A invasão russa no leste ucraniano ocorreu em 24 de fevereiro de 2022, desencadeando um conflito que já dura dois anos. Esse conflito já afetou o cenário do Counter-Strike, levando a Virtus.pro a ser temporariamente proibida de competir com seu próprio nome devido à uma antiga ligação com a seguradora russa Sogaz, que foi alvo de sanções da União Europeia.

    Equipes como Virtus.pro, campeã do IEM Rio Major 2022 como Outsiders, Cloud9, Team Spirit e AMKAL são compostas predominantemente por jogadores russos entre os participantes do Major CS2.

    Total
    0
    Compartilhamentos
    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    melhores cassinos online melhores cassinos online