Ministra Ana Moser volta a polemizar sobre esports: “Esporte é movimento”

Divulgação/Ricardo Stuckert

Em nova entrevista, agora ao Esporte Espetacular da TV Globo, a Ministra do Esporte, Ana Moser, emitiu uma outra opinião polêmica sobre os esportes eletrônicos serem ou não esportes. A ex-jogadora de vôlei também fez questão de lembrar de uma avaliação do Ministério do Esporte de oito anos atrás, para afirmar, novamente, que o “esport no Brasil não é reconhecido como esporte”.

“Eu acompanhei uma parte, fazia parte do conselho. Mas, na decisão, eu não fazia mais parte. Hoje, efetivamente, não é esporte. Isso é um processo que independe de mim. Dentro do fenômeno, a área esportiva tem um formato que tem a questão do movimento. O esporte é movimento, isso é um fenômeno biopsicossocial, e o bio é muito importante. Como fenômeno científico, biológico, ele tem o movimento. Como fenômeno social, a competição ela pode, num primeiro momento, achar que ela caracteriza como esporte. Mas a competição por si só não denota movimento em esports”. É uma discussão que envolve muita coisa. Ela tem de ser feita. Politicamente, você pode tomar qualquer decisão”, disse.

anúncio betboomanúncio betboom

Em janeiro, ao UOL, Ana Moser afirmou que o Ministério do Esport não tem pretensões de investir nos esports. A ministra chegou a comparar os esportes eletrônicos a um show de Ivete Sangalo: “Ao meu ver, o esporte eletrônico é uma indústria de entretenimento, não é esporte. O atleta de esports treina, mas a Ivete Sangalo também treina para dar show e ela não é atleta, ela é uma artista que trabalha com entretenimento. O jogo eletrônico não é imprevisível, ele é desenhado por uma programação digital, cibernética. É uma programação fechada, diferente do esporte”.

Ainda ao Esporte Espetacular, Ana Moser citou o Olympic Esports Series, evento de esports organizado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) que acontecerá em Singapura no mês de junho focado em jogos simuladores de modalidades tradicionais, como xadrez, vela, ciclismo e outros.

“Pelo o que conheço do sistema do Comitê Olímpico, esse festival (organizado pelo COI) é muito em cima dos simuladores e não desses jogos eletrônicos que tenham as competições pelas características de tiro, bomba, que não dizem muito sobre o que é o espírito olímpico. Essa é a restrição que o sistema olímpico coloca e que é refletido pelo Comitê Olímpico nacional (COB). Existe uma estrutura de como se lida com esporte eletrônico pelo sistema olímpico, e legalmente é assim que funciona. É uma questão localizada no Ministério do Esporte, mas é ampla”, afirmou.

Por fim, Ana Moser voltou a classificar os esports como um “fenômeno cultural” e disse que o objetivo do Ministério do Esporte é “construir uma realidade boa para todo mundo”.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

melhores cassinos online melhores cassinos online