Esports, eSports ou e-sports, qual o termo correto?

Gamer
Foto: Reprodução/Unsplash

Seja esports, eSports ou e-sports, os três termos estão presentes no dia a dia dos amantes dos esportes eletrônicos. As maneiras diferentes de escrever uma mesma palavra podem ser vistas com frequência no próprio nome de organizações profissionais. Isso aumenta ainda mais a dúvida: afinal, qual a forma certa?

Seja no League of Legends, Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) ou qualquer outra modalidade, é comum ver os próprios times adotarem maneiras diferentes de escrever sobre o esporte eletrônico. Aqui no The Clutch, por exemplo, o padrão adotado é esports.

anúncio betboomanúncio betboom

Por mais que queiram dizer exatamente a mesma coisa, esporte eletrônico, os diferentes tipos de grafia são uma discussão antiga entre os fãs. Entretanto, o que poucos sabem é que existe um “padrão internacional” que já foi aceito em grande parte do mundo em 2017.

Afinal, esports, e-sports ou eSports?

A discussão ferrenha entre os praticantes e amantes da modalidade fez com que a Associated Press determinasse, em 2017, um guia de estilo onde aponta que esports, sem o S maiúsculo e sem hífen. Caso desse início a uma frase, o E seria maiúsculo como já acontece em grande parte das palavras do dia de hoje.

Neste momento, é possível que esteja se perguntando porque a Associated Press ficou como responsável por definir o padrão correto de escrita. Um dos grandes motivos é que eles são uma agência de notícias estabelecida em 1846, servindo como referência para diversos veículos que usam o inglês como linguagem.

Um dos editores que fez parte do comitê que escolheu a grafia indicada para a palavra, Oskar Karcia revelou à ESPN que a decisão não foi tão simples quanto parece. Isso porque houve uma grande dúvida se o ideal adotado seria esports ou e-sports. A conversa praticamente desconsiderou a grafia eSports.

Por incrível que pareça, este tipo de discussão está presente até os dias de hoje em palavras que fazem parte do cotidiano da maioria das pessoas. A discussão é semelhante com palavras como e-commerce e até mesmo e-mail, que deixaram de ter o hífen usado por alguns com o passar do tempo.

A decisão tomada pela Associated Press traz algumas exceções em relação ao uso de esports, e-sports ou eSports. Isso porque eles destacam que estas outras opções são aceitas caso façam parte do nome próprio de uma organização.

valorant flamenngo
Flamengo utiliza o termo ‘esports’ em sua marca (Foto: Divulgação/Flamengo Esports)

Discussão nem tão resolvida assim

Por mais que a Associated Press tenha dado um norte para a comunidade e especialistas da área seguirem, a discussão não chegou ao fim de maneira permanente. Um grupo de voluntários editou a página da Wikipedia e apontou que e-sports é uma das formas que também poderia ser aceita. Assim, a palavra com hífen voltou a ganhar força na comunidade, e ainda é bem difundida e utilizada até os dias de hoje.

Assim, enquanto a discussão não chega a um fim de forma oficial, algumas grandes empresas começaram a se posicionar no mercado em relação a isso.

Coritiba utiliza ‘e-sports’ na marca (Foto: Reprodução/Coritiba E-sports)

O que dizem as empresas

Em 2019, a publicação de um usuário no Twitter chamou a atenção de pessoas como Philipe “PH” Suman, ex-gerente de League Operations da Riot Games no Brasil. O executivo respondeu a um post que mostrava que o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL) contava com times que utilizavam as três formas de escrita.

“O escritório Central da Riot fez uma análise linguística disso. Resumindo, palavras concatenadas sofrem adaptações ao longo do tempo. Começam com hífen, depois sem (com a segunda maiúscula), até que viram uma palavra só. Então, a Riot usa Esport ou esport”, disse PH em 2019.

Para o português, qual a grafia certa?

No mesmo ano da declaração de PH, o The Enemy conversou com Ieda Maria Alves, que até então ocupava o cargo de professora titular do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP).

Na época, ela revelou que acreditava que a grafia esports, sem o hífen e com ‘S’ minúsculo, acabasse se tornando uma tendência maior. Entre estes motivos está o fato de não haver uma regra específica para palavras estrangeiras, além do fato de que é comum ver que os brasileiros acabem adaptando ao idioma nacional.

Isso significa que o “e” antes de “sports” funcionaria como uma espécie de prefixo, tendo em vista que ele é uma abreviação de electronic. Ainda assim, Ieda acredita que esta única letra acaba sendo o suficiente para vir antes da palavra, como já acontece atualmente em email por exemplo.

“Eu acho que já seria uma aproximação à nossa língua. Porque o ‘e’, que vem de ‘electronic’, é uma abreviatura, mas ele funciona como se fosse um prefixo no português. Não que ele seja prefixo, mas vai funcionar como – um elemento que se coloca na frente de uma palavra e que modifica essa palavra. A mesma coisa que aconteceu com ‘ciber’, como cibercafé, cibercultura, sem hífen”, disse Ieda ao The Enemy.

Isso também acaba por excluir o eSports com o S maiúsculo. Isso porque a língua portuguesa não possui uma letra em caixa alta no meio de um substantivo comum (diferentemente de iPhone, por exemplo, que é um nome próprio).

Total
0
Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

melhores cassinos online melhores cassinos online