FURIA confirma saída do Rainbow Six Siege

Furia-Esports
Imagem: Reprodução/FURIA

A FURIA não faz mais parte do cenário competitivo de Rainbow Six Siege. A informação de que a organização estaria se despedindo do cenário competitivo do FPS da tático da Ubisoft foi confirmada nesta segunda-feira (13) pelo próprio CEO, Jaime de Pádua.

Em um comunicado divulgado no Twitter, Pádua comunicou a saída do R6, mas deixou aberta a possibilidade de voltar algum dia. Além disso, ele mencionou algumas prioridades que a organização busca para ingressar em uma modalidade.

anúncio betboomanúncio betboom

“O ecossistema em volta do jogo (é uma das prioridades). Comunidade, canais, mídia, influenciadores e tudo mais precisam rodar como uma máquina perfeita. O esforço que vemos dos torcedores apaixonados de R6 e dos incansáveis membros da mídia e comunicação geral não reflete em apoio e soluções de longo prazo para eles, e aí todos acabam desanimando em algum momento. Falta um comandante efetivo para o cenário e por isso, no R6, infelizmente esta sinergia ainda não aconteceu” disse.

Ele também citou as dificuldades de se manter uma equipe no meio dos esports: “É difícil, caro e operacionalmente complexo manter uma equipe de qualquer jogo atualmente. Basta ver o quanto quebramos a cabeça para tentar o melhor em todas as lines, e mesmo assim, batemos, apanhamos, e continuamos uma luta adequada pelo equilíbrio entre performance, financeiro e operacional”.

No caso do Siege especificamente, Pádua ainda falou sobre a dificuldade em gerar receita e também do relacionamento difícil com a Ubisoft.

“Na modalidade, ainda é difícil gerar receita de uma maneira que de fato valha a pena, para sustentar as condições que queremos ofertar aos atletas e a comunidade como um todo. E sendo realista, até existe uma extrema boa vontade da equipe brasileira da Ubisoft de fazer isso acontecer, todavia não sentimos o mesmo apoio internacional”, desabafou o CEO.

“Quando não conseguimos monetizar adequadamente o jogo, temos que compensar esta insuficiência de formas indiretas, fato que conseguimos fazer muito bem em outras modalidades. Porém, para tal, é fundamental que a Publisher seja mais efetiva em levar o jogo ao máximo de audiência e exposição possível, assim marcas e patrocinadores se sentem mais atraídos pela conexão. Infelizmente passamos longe disso no R6”, concluiu.

+ Cherna oficializa saída do R6: “Esperar as mudanças cansa”
+ Ubisoft assiste lentamente ao fim do cenário feminino de R6

Quanto aos jogadores que estão contratados pelas line, Pádua ressalta que todos “seguem vinculados à FURIA”, e que estão em busca de “uma nova organização que possa abraçar esse time promissor”.

FURIA-R6 (2)
Equipe da FURIA em sua última partida no cenário de Rainbow Six Siege – Imagem: Reprodução/Ubisoft

A line de R6 da FURIA conta com:

  • Diogo “ fntzy ” Lima
  • Rennan “ R4re ” Vitor
  • Thiago “ handyyy ” Ferreira
  • Luiz “ Milagre ” Abrantes
  • Eduardo “ KDS ” Fontes
  • Rafael “ RafadeLLL ” Oliveira (treinador)

Outras equipes também desistiram do Rainbow Six

Assim como a FURIA, outras organizações também optaram por não seguir no cenário do FPS tático da Ubisoft este ano. Equipes como a 00 Nation, Fenix Esports, ALPHA Team e Pampas, bem como as tradicionais Parabellum, Mirage e TSM já deixaram a cena.

A lista completa com as organizações afastadas do R6 já conta com:

  1. PSG Esports
  2. Reject
  3. Gaimin Gladiators
  4. TSM
  5. Parabellum
  6. Beastcoast
  7. Mirage
  8. Luminosity
  9. XSET
  10. 00 Nation
  11. Pampas
  12. Furious
  13. Leviátam
  14. Fenix Esports
  15. ALPHA Team
  16. Kingdom Gaming
  17. OverKnight
  18. Team Empire

Total
0
Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

melhores cassinos online melhores cassinos online