R6: “Em torneios internacionais são muito fortes”, afirma cameram4n sobre NIP

A FaZe Clan está na semifinal da chave superior do Six Invitational de 2021. Após vitória contra TSM, da América do Norte, por 2 a 1 nesta quarta-feira (19), Gabriel “cameram4n” Hespanhol concedeu entrevista ao The Clutch.

Quando perguntado sobre os preparativos para os playoffs, cameram4n afirma que a equipe sentiu certas dificuldades em trabalhar as leituras de jogo.

“Por incrível que pareça, o que mais está nos atrapalhando é o trabalho de leitura de jogo deles. Nós temos um jogo muito bom e precisamos confiar nisso, se esforçar o máximo para usar o nosso estilo”, disse o atleta.

A respeito do mapa Chalé, cameram4n conta que algumas decisões tomadas acabaram comprometendo o resultado, porém destaca a derrota como um aprendizado para a sequência.

“Em relação ao mapa, acho que me culpo um pouco por ser capitão do time e tomar algumas decisões, acabei focando na leitura deles e tomei algumas atitudes precipitadas. Mas, foi um bom aprendizado para focarmos em nosso jogo e não nos adaptarmos tanto no jogo deles”, contou.

Além disso, também destacou a garra do time na busca pela prorrogação em Café Dostoievski e afirma que foi um embate um tanto acirrado contra a TSM.

“Nosso time mostrou total resiliência. Conseguimos levar para a prorrogação um mapa tão difícil, onde o ataque é muito debilitado, mas provamos mais uma vez que, assim como contra a BDS, o nosso ataque é bom no Café. Conseguimos, no sufoco, fechar esse mapa com emoção”, revelou Cameram4n.

Sobre as performances do Brasil, o jogador conta que ter mais equipes avançando para as finais do Invitational é essencial para mostrar o crescimento da região para o mundo.

“Estava conversando aqui com o time e como teremos essa semifinal, já temos um time brasileiro garantido em terceiro lugar. Se a MIBR vencer a Oxygen, teremos um representante na final, e isso é muito importante para nossa região”, afirmou cameram4n.

Mesmo tendo jogado a final presencial do Brasileirão do Rainbow Six Siege (BR6), na temporada passada, cameram4n afirma que o grupo estava com saudade de mais partidas em LAN. Além disso, o jogador destaca que no período de quarentena pré-Invitational, o time evoluiu bastante.

“Estávamos com saudade de jogar um campeonato presencial, até pelo fato de termos evoluído desde que chegamos aqui. Ficamos um período de 10 dias de quarentena, onde ficamos treinando contra times europeus no hotel. Não estávamos nas melhores circunstâncias, o computador não era tão bom quanto, mas de certo modo foi essencial para chegarmos até aqui”, disse cameram4n.

Por fim, o jogador comentou sobre suas expectativas para o duelo contra a Ninjas in Pyjamas nesta quinta-feira (20), valendo vaga na final da chave superior. Para ele, os ninjas são mais fortes em torneios internacionais.

“Essa é a primeira vez que estou enfrentando um time brasileiro [no Invitational]. Sabemos que eles são um time muito forte, vem numa grande crescente mesmo não indo bem no BR6, mas em torneios internacionais são muito fortes. Perdemos os últimos três confrontos [contra eles], mas acredito que chegou a nossa vez de ganhar e, quem sabe, disputar essa final da chave superior contra a MIBR”, contou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img