R6: “Foi como se tivéssemos ganhado o Invitational”, conta TchubZ após eliminar a SSG

A Team One fez história ao eliminar a Spacestation Gaming, atuais campeões do Six Invitational, na primeira rodada da chave inferior, em jogo adiado por problemas de energia em Paris. Após o triunfo dos Golden Boys, Arthur “TchubZ” Martins concedeu entrevista ao The Clutch Esports para falar sobre a caminhada da equipe na competição.

+ Six Invitational: Brasileiros brilham na estreia dos playoffs
+ R6: “Em torneios internacionais são muito fortes”, afirma cameram4n sobre NIP
+ R6: Veja os drops disponíveis no Six Invitational 2021 e como resgatá-los

Diante de um resultado tão importante contra os campeões mundiais de 2020, TchubZ conta que a euforia tomou conta do elenco: “Todos ficaram muito contentes, feliz, eu diria que até eufórico. Foi uma vitória como se tivéssemos ganhado o Invitational”, disse o treinador.

Com apenas dois meses de elenco, o comandante técnico da Team One exalta o projeto criado do zero. O treinador também conta que chegou a receber propostas de outras organizações anteriormente.

“Dos meus quatro anos de carreira, este foi o mais exaustivo pelo qual eu já passei. Desde o cenário antigo do qual eu fazia parte, que era o League of Legends, era muito comum as organizações, principalmente as brasileiras, apostarem em curto prazo, e quando eu e o Lagonis estávamos Free Agent, recebemos inúmeras propostas, até mesmo para os mesmos lugares, até que surgiu essa possibilidade de montar um projeto do zero na Team One”, revelou Tchubz.

Além disso, ele e Lorenzo “Lagonis” Volpi conversaram por horas na busca por um elenco. A aposta foi no longo prazo e em uma formação com jogadores jovens.

“Nós sentamos e conversamos muito e decidimos não pegar os jogadores da FaZe, que estavam no mercado. Vamos pegar uma molecada, sangue jovem, com vontade de jogar. Tivemos uma reunião de 13 horas no primeiro dia só com a organização para fazer um projeto visando o amadurecimento do grupo, para colhermos resultados”, contou.

“Discutimos os nomes, traçamos os perfis, e a partir daí a Team One foi atrás dos jogadores. No primeiro dia, nossa maior característica seria ‘nenhum time no mundo vai trabalhar mais que a gente’. Então, se os demais times treinam quatro mapas por dia, faremos seis, se treinam seis, treinaremos nove”, complementou.

Pensando no Six Invitational, TchubZ conta que o principal objetivo desta lineup era estar entre os melhores times do mundo.

“Nós tínhamos um primeiro e único objetivo: estar entre os vinte melhores times do mundo. Teríamos o Invitational em dois meses, e chegar aqui sem ser digno a este ranking, você vai sentir medo, de ser amassado, de sentir vergonha e já estávamos sendo apontados como as pessoas que ganharam a vaga sem merecer”, afirmou.

O treinador também destaca a dedicação do grupo em busca destes resultados históricos em sua primeira participação em Invitational: “Eu nunca trabalhei tanto na minha vida. Nunca vi jogadores trabalharem tanto igual estou vendo agora, para alcançar este objetivo, e eu acho que nós alcançamos”.

Por fim, a respeito de jogar duas séries melhor de três em um único dia, TchubZ afirma que pode prejudicar um pouco a equipe.

“Sem sombra de dúvida prejudica muito jogar duas MD3s no mesmo dia, ainda mais porque é outro planejamento, então vamos ter que fazer tudo correndo enquanto eles [os adversários] conseguiram descansar. O ideal seria adiar, nem que fosse para amanhã, neste mesmo horário”, disse o treinador.

No entanto, ele conta que apesar de incomodar, isso não será um problema para a equipe, que vai pra cima da Team Empire, em duelo marcado para às 15:00 da tarde desta quinta-feira (20).

“Tem incomodado um pouco, mas a gente se diverte muito nos jogos. Mesmo sendo amassados no Clube [contra a SSG], estávamos rindo, nos divertindo. Então, na pior das hipóteses, vamos nos divertir. Prejudica, mas não tem problema, encararemos o que vier”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui