ODDIK encerra operações no VALORANT e critica Riot

oddik valorant
Foto: Bruno Alvares/Riot Games

Resumo

  • Sem chance de disputar o VCT Ascension, organização encerra operações na modalidade e faz críticas à Riot Games;
  • Com o desligamento no cenário de VALORANT, ODDIK focará no CS:GO;
  • Todos os criadores de conteúdo no jogo tiveram seus contratos encerrados;
  • As equipes mista e inclusiva ainda possuem contrato até o final do ano.

Fora da disputa do VCT Ascension Américas 2023, a ODDIK comunicou nesta quarta-feira (21) o encerramento de suas operações no VALORANT. Em nota, a organização informou que a decisão acontece por conta do calendário curto para as equipes tier 2 do cenário competitivo do FPS da Riot Games.

Desse modo, a instituição passará a investir mais forte no CS:GO, modalidade onde tem ganhado destaque nacional. A ODDIK ainda informou que seguirá com os contratos dos elencos misto e inclusivo ao longo de 2023 até definir um novo rumo.

anúncio betboomanúncio betboom

Além disso, o projeto ODKASA, que envolve criadores de conteúdo da organização como Lucas “BELKY” Belchior e Leonardo “Otsuka” Campos, foi pausado e os contratos encerrados. Além da dupla, Heitor “TCK” Tomazela e Rodrigo “f0rsaken” de Carli também deixarão a organização.

Embora esteja deixando o VALORANT, a organização conta que, “caso a Riot volte atrás em algumas decisões e apresente um calendário forte e atrativo, não só para as organizações, mas também para o público, a ODDIK com certeza irá reavaliar esta decisão e estudará um retorno para a modalidade”.

Explicando a crise do tier 2 no VALORANT

Antes do novo sistema de ligas internacionais, o circuito VALORANT Champions Tour contava com campeonatos regionais sendo os mais importantes da temporada. Estes eram responsáveis por classificar as equipes para as competições internacionais, como o Masters e o Champions.

Contudo, para 2023, a Riot Games decidiu mudar o formato, criando as ligas VCT Américas, EMEA e Pacífico. Desse modo, apenas os times participantes deste evento teriam a chance de disputar os principais eventos do ano. Já as equipes tier 2, ainda poderiam conquistar uma vaga na liga internacional através do VCT Ascension de sua região.

Em seu primeiro ano no novo modelo de circuito, as audiências do Challengers Brasil sofreram queda considerável. Na primeira etapa, realizada entre janeiro e março, a decisão obteve um pico de 34 mil espectadores. Já a segunda, apenas 20 mil.

Com o fim do Challengers, os times que ficaram fora do VCT Ascension estão sem calendário de competições para o restante do ano, resultando em um grande hiato ou se aventurar em torneios de menor expressão. Apenas The Union, bicampeã brasileira em 2023, e 00Nation seguem ativas na busca por vaga no Américas em 2024.

As mudanças no sistema competitivo geraram reclamações não só da comunidade brasileira como do mundo todo. Leo Faria, head global de esports, anunciou que haverá revisão no ecossistema de campeonatos regionais para a temporada 2024.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

melhores cassinos online melhores cassinos online