VALORANT: “Estou muito feliz pelo processo dos jogadores”, afirma Kaique sobre a Vikings

A Team Vikings garantiu neste domingo (9) não só a vaga no VALORANT Masters da Islândia como também o título do Challengers Brasil da Etapa 2. Após a conquista, Kaíque Rocha Lima, CEO da equipe e jogador de futebol da Sampdoria, da Itália, conversou com os jornalistas a respeito da campanha.

Quando perguntado sobre a reformulação do time para a temporada 2021, Kaíque contou que não foi uma tarefa fácil e admitiu que houveram erros por terem embarcado no hype do lançamento do jogo.

“Creio que não foi nada fácil. Como fomos o primeiro aqui do Brasil a criar um time de VALORANT, pode ter sido naquele momento um pouco precoce. Quando soubemos que iria ter o jogo e outras equipes de fora com equipes, a gente pode ter errado no começo”, contou o dirigente.

Além disso, ele também afirmou que não foi uma tarefa fácil se desfazer do seu primeiro elenco, mas que foi necessário por conta dos resultados abaixo do esperado por ele e pelo João Pedro, jogador do Watford, da Inglaterra.

“Em novembro mais ou menos, quando encerramos o contrato com a antiga line foi um momento difícil, pois eu tinha literalmente uma amizade boa com todos os jogadores e comissão técnica, mas não estávamos atingindo as metas que eu e o João planejamos”, revelou Kaique.

Em relação ao elenco atual, Kaique afirma estar contente com o desempenho da Vikings neste primeiro semestre e acredita que o time irá com tudo para o Masters Reykjavíc.

“Estou muito feliz pelo processo dos jogadores, pela adaptação que tiveram em um tempo muito curto e agora é hora de aproveitar que, logo menos estaremos na Islândia e podem ter certeza que esses garotos vão dar trabalho”, afirmou o atleta da Sampdoria.

A respeito da contratação de Gustavo “Sacy” Rossi, tido hoje como o melhor jogador de VALORANT do Brasil, o futebolista se disse surpreso com o desempenho do atleta ainda na época da RED Canids e teceu elogios.

“Eu não sabia [do Sacy], só fui saber depois que entrou para a organização. Quando ele estava na RED, comecei a acompanhá-lo, estava matando muito na época, fui assistir as streams dele e falei ‘quantos anos esse cara tem? Esse garoto é muito experiente, quero muito ter ele no meu time’. E depois fui saber que ele tinha 22 no ano passado”, contou Kaique.

Por fim, Kaique destacou a experiência do Sacy para o elenco da Team Vikings e que sua mentalidade de campeão era algo que ele buscava para montar uma equipe vencedora.

“A experiência que ele transmite é incrível, e quando tive a primeira conversa com ele, vi que era um cara com uma mentalidade incrível, que pensa na frente e mentalidade de vencer. Independente do jogo que ele veio, estava amassando no VALORANT e por isso era um cara que eu precisava ter para sermos uma equipe vencedora”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img