Call of Duty: Activision baniu mais de 350 mil contas por toxicidade

O ambiente de games online pode ser extremamente hostil e tóxico. O combate ao racismo e à toxicidade deve ser ininterrupto em qualquer plataforma. Nessa pegada, a Activision publicou em seu site, um relatório informando que no último ano, houve o banimento de mais de 350 mil contas nas plataformas dos seus vários jogos da franquia Call of Duty.

+ Gaules lança torneio de Call of Duty: Warzone com premiação de R$ 10 mil
+ Call of Duty Mobile arrecadou quase R$ 3 bilhões em 1 ano
+ Jogador da Call of Duty League, Fero morre aos 21 anos

Os jogos Warzone, Black Ops Cold War, Modern Warfare e Call of Duty: Mobile passaram por uma inspeção de seus bancos de dados durante o último ano, e contas com nomes racistas foram banidas. Além disso, jogadores com denúncias recorrentes de comportamento abusivo e tóxico também sofreram banimentos.

“Não há lugar para comportamento tóxico, discurso de ódio ou assédio de qualquer tipo em nossos jogos ou nossa sociedade. Estamos focados em dar passos positivos em frente e, juntos, celebrar os melhores fãs do mundo”, disse a empresa em seu relatório.

Além disso, a desenvolvedora garante que várias ferramentas para combater comportamentos tóxicos foram implementadas em seus games no último ano. Filtros de todos os tipos estão presentes para combater nomes, tags ou linguagens ofensivas. A Activision pontuou também que “ainda há muito a ser feito”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui