Abaixo-assinado pede remoção de documentário polêmico da HBO

Resumo

  • A série Massacre na Escola – A Tragédia das Meninas de Realengo, presente no catálogo da HBO Max, gerou revolta ao associar Counter-Strike ao terrorismo;
  • Uma petição que já conta com mais de 27 mil assinaturas pede a remoção da produção, que também menciona o conteúdo do YouTuber Henrique “Core” Maragon, afirmando que seu canal é “um prato cheio para aliciadores”.
  • O The Clutch buscou a HBO para um pronunciamento oficial, mas ainda não obteve uma resposta.


“Massacre na Escola
“, série da HBO Max, foi bombardeada de críticas por trazer informações desprovidas de fontes ou dados científicos. A produção também trouxe acusações graves contra o criador de conteúdo Henrique “Core” Maragon. Diante disso, um abaixo-assinado pede a remoção do terceiro episódio, “A Tragédia das Meninas de Realengo“.

Até o momento, a petição está muito perto de chegar ao total de 28 mil assinaturas. Além disso, nas redes sociais, muitos usuários contam que já cancelaram a assinatura do serviço.

anúncio betboomanúncio betboom
Imagem: Reprodução/change.org

A descrição da petição pede a remoção do episódio 3 do documentário “Massacre na Escola – A tragédia das meninas de Realengo”, pois este “calunia e difama criadores de conteúdo, um deles sendo o Core, para além de passar um monte de fake news sobre os videogames e o YouTube, e a influência que eles têm nas pessoas”.

“Se as coisas continuarem assim, não só a HBO, como toda a mídia continuará a ter liberdade para fazer este tipo de coisas com mais pessoas, para além já estar ativamente a destruir a vida de muitas outras”, diz a petição.

Entenda o caso

Sem apresentar dados científicos ou fontes, o consultor educacional Ricardo Chagas disse que Counter-Strike e outros jogos de tiro em primeira pessoa (FPS) foram criados para treinamento militar e que o jogo “pode melhorar em 70% a habilidade de mira, precisão e letalidade”. Ele afirmou ainda que o assassino da escola Tasso da Silveira e outros terroristas usaram o jogo para se prepararem para os crimes.

No entanto, não há evidências científicas que sustentem essas afirmações. Na verdade, um estudo publicado no jornal científico britânico Royal Society Open Science, afirma que jogos violentos não deixam as crianças mais agressivas.

Além disso, o profissional acusa o criador de conteúdo Henrique “Core” Maragon de promover “A Disneylândia do aliciador”. O influenciador, inclusive, publicou um vídeo intitulado “Querem destruir a minha vida e o meu trabalho”, no qual, visivelmente abalado, comenta a situação.

Por outro lado, o consultor educacional Ricardo Chagas fez uma live no Instagram, onde pede que o influenciador Henrique “Core” Maragon “não se faça de vítima” e que o seu público “não fique preocupado se ele [Core] vai atentar contra a própria vida”.

O The Clutch procurou a assessoria da HBO no Brasil para que ela pudesse se pronunciar sobre o caso, mas não obteve uma resposta até o momento.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários 1
melhores cassinos online melhores cassinos online