CS:GO: Device fala em “não desistir” e reconhece que momento da Astralis é difícil

Antes mesmo da Astralis de ser eliminada para a OG da BLAST Spring Showdown nesta terça-feira (13), o AWPer da equipe, Nicolai “device” Reedtz, concedeu entrevista ao portal HLTV e falou, entre diversas coisas, sobre os últimos resultados da equipe.

Na entrevista, o jogador de 25 anos reconheceu que o nível individual dos jogadores “está abaixo do esperado” e explicou um dos motivos para a queda de rendimento da equipe, que vem de três derrotas consecutivas. “CS é um jogo de quem mata o outro cara primeiro, então se você não fizer isso, obviamente será punido”, disse.

+ CS:GO: Astralis é primeira eliminada do BLAST Showdown
+ CS:GO: FURIA atropela Astralis e passa para a semifinal da ESL Pro League 13

Ao falar sobre os últimos resultados, Device foi transparente ao dizer que durante a fase de grupos da ESL Pro League 13, a equipe esteve mais instável que o normal e poderia ter tido resultados piores nos primeiros três jogos da competição. Depois, ao comentar sobre as duas derrotas no playoffs para Gambit e FURIA, o terceiro melhor jogador do mundo em 2020 foi categórico em suas palavras: “Você pode jogar perfeitamente bem do ponto de vista estratégico e obter o controle do mapa, mas se você simplesmente não fizer as trades… É apenas sobre o nível individual, eu diria, olhando nosso desempenho na EPL 13”.

+ CS:GO: Gambit assume liderança do ranking da HLTV pela primeira vez

“Eu diria que esse é o principal fator pelo qual não tivemos sucesso neste ano e também um dos motivos pelos quais a região do CIS é tão forte. Eles simplesmente têm muitos jogadores qualificados”, complementou o sniper.

Quando perguntado sobre eventuais mudanças, Device falou sobre a possibilidade de Lucas “bubzkji” Andersen, hoje no banco de reservas, jogar determinados mapas. “Tudo se resume a zonic, que é o líder do elenco. Eu diria que é de se esperar que algumas coisas mudem. Estou pelo menos pensando que ele vai jogar alguns jogos, certo? Acho que é totalmente plausível que algumas coisas aconteçam”, contou.

Device foi questionado ainda sobre a possibilidade do ex-colega de equipe es3tag, ex-Cloud9, retornar à Astralis. Apesar de dizer que não pode comentar eventuais negociações, ele elogiou bastante o ex-companheiro de equipe: “Não estou em posição de falar sobre a política de transferências. Acho que Patrick (es3tag) é um cara ótimo, ele eleva o jogo do dupreeh e o coloca com potencial para ser um dos cinco melhores jogadores do mundo. Eles têm uma ótima química e ele é um cara muito motivador de se jogar junto”.

O AWPer também se disse consciente do momento em que a Astralis vive dentro do cenário competitivo de CS:GO e comentou que é necessário entender o que está acontecendo com a equipe: “Acho que é importante percebermos a época em que estamos. Estamos em uma era de reconstrução ou em uma situação em que apenas temos de trabalhar um pouco mais e as coisas vão dar certo? É difícil saber, mas estamos dando o nosso melhor. Eu entendo as frustrações e só quero que as pessoas saibam que não vamos desistir”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img