Felipe Neto é banido no xadrez online por trapaça; entenda o caso

spot_imgspot_imgspot_img

Um dos maiores youtubers do Brasil, Felipe Neto teve sua conta banida no site Chess.com por “falta de fair-play”. Normalmente, jogadores são banidos por esse motivo ao utilizarem o que os enxadristas chamam de “engine”, que seria o auxílio de um programa de computador para jogar. Contudo, este não foi o caso do influenciador, segundo ele próprio.

Conta de Felipe Neto banida no Chess.com (Foto: Reprodução)

Nos últimos dias de fevereiro, Felipe Neto começou a chamar a atenção da comunidade brasileira do xadrez por sua sequência estrondosa de vitórias no site. De 22 a 25 deste mês, o influenciador ficou invicto, tendo vencido 29 partidas seguidas.

+ FURIA contrata Krikor Mekhitarian, Grande Mestre do Xadrez no Brasil
+ TSM anuncia contratação do jogador de xadrez Hikaru Nakamura

Apesar de não ser impossível conseguir uma grande sequência de vitórias, ainda mais em partidas com tempo maior, como era o caso das que Neto jogava, o que impressionava no youtuber era o seu grau de precisão. Na grande maioria das partidas, Felipe Neto alcançava uma precisão maior que 95%.

Para aqueles que não estão familiarizados com o xadrez, quanto maior a precisão do jogador, mais perto ele esteve de jogar um jogo perfeito. Contudo, este nível de xadrez, por uma sequência tão longa, é visto apenas entre jogadores muito fortes, como os Grandes Mestres, por exemplo. Neto, antes de ser banido, possuía um rating de 1281 no Chess.com, enquanto alguns GMs chegam a alcançar mais de 3000.

Com isso, começou a circular rumores de que o influenciador estava usando “engine”. O fato ficou ainda mais em evidência quando sua conta apareceu banida no site.

Entretanto, Felipe Neto foi ao Twitter explicar toda a situação. Primeiro, ele admitiu ter trapaceado, mas disse que nunca usou “essa tal de engine”. Segundo o youtuber, o que ele fazia era compartilhar a tela com um de seus professores, que lhe indicava os melhores movimentos.

“Um cara me convenceu que a melhor forma de aprender era jogar partidas compartilhando minha tela com ele. Ele, então, me orientava a cada jogada para ver qual seria o melhor movimento”, contou Neto.

O youtuber afirmou que não sabia que a prática era proibida e que a intenção dele era apenas aprender o jogo. “Eu, sincera e honestamente do fundo do coração, achei que não era nada demais. Eu estava ali tentando aprender, não pra ‘roubar'”, disse.

Felipe Neto resolveu abrir o jogo aos seus seguidores após ter ligado para o Grande Mestre Krikor Mekhitarian, membro da FURIA e um dos melhores jogadores do Brasil, que o convenceu que contar a verdade seria o melhor a fazer.

“Ele me mostrou que o melhor seria de fato contar o que aconteceu, mesmo que eu magoe algumas pessoas queridas”, afirmou Neto.

Após os esclarecimentos, Felipe Neto disse que cortou ligações com o professor que o fez ser banido e pediu desculpas à comunidade do xadrez brasileiro: “Eu realmente amo xadrez e quero tentar ajudar a crescer o esporte no Brasil. Posso levar muitos, muitos jovens a se interessarem. Por isso, quero pedir perdão a todos, mas deixar claro que nunca quis ‘roubar’. Usei uma técnica imbecil de aula e não percebi o tamanho do erro”.

spot_imgspot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimas notícias