Mundial 2020: Os adversários da INTZ na fase de entrada

Nesta sexta-feira (25), será dado o pontapé inicial para o Campeonato Mundial de League of Legends (Mundial 2020), em Xangai, na China. A INTZ, campeã brasileira no segundo split do CBLoL, fará sua estreia contra a MAD Lions (LEC), e a nossa redação trouxe alguns pontos interessantes sobre os adversários da equipe brasileira nesta fase de entrada.

MAD Lions (LEC) – por Paloma Lourenço

No primeiro split, a equipe terminou em 4º lugar na fase regular e em 3º nos playoffs, sendo derrotada pela G2 Esports, campeã daquela etapa. No segundo split, a história foi bem parecida, mas com os leões conseguindo terminar em 2º lugar na fase regular, a frente da própria G2 e da Fnatic. 

Pelos playoffs, a MAD Lions voltava a enfrentar os samurais, sendo derrotada por 3 a 1 e forçada a disputar a losers bracket. No entanto, ganhou do FC Schalke 04, que vinha de um verdadeiro milagre na fase regular, e venceu a Rogue, outra equipe classificada para o Mundial, conquistando vaga para o Mundial.

O time todo é bem jovem, mas Marek “Humanoid” Brázda é o jogador mais antigo e certamente o mais conhecido da equipe. O meio checo está no elenco desde quando se chamava Splyce, contando com mais de 70 partidas. O caçador Zhiqiang “Shad0w” Zhao e o atirador Matyáš “Carzzy” Orság também foram grandes destaques da MAD Lions durante a temporada e certamente são jogadores altamente perigosos.

Apesar de não ter conquistado o título da LEC, a MAD Lions conseguiu se provar como um grande time, batendo a G2 e a Fnatic algumas vezes. É um time de fácil adaptação ofensiva e que sabe aproveitar os erros do adversário. É o adversário a ser vencido pela INTZ, pois claramente é o mais forte do grupo.

Team Liquid (LCS) – por Matheus Santana

A cavalaria norte-americana vem como seed 3 para o Mundial, trazendo um ótimo repertório durante este segundo split, terminando a competição em primeiro lugar na fase regular.

Apesar de não ter levado o título da LCS ou uma das vagas diretas para a fase de grupos, a Team Liquid é uma das equipes mais consistentes em partidas melhores de um (MD1) do cenário norte-americano, o que pode ser um ponto forte durante o play-in. Contudo, o elenco conta com um estilo de jogo muito baseado em scaling.

Em outras palavras, é uma equipe que não gosta de arriscar chamadas muito cedo na partida e não tem tanta proatividade. Assim, destaco como suas grandes características a absorção de pressão e lutas bem coordenadas na transição entre o mid e late game.

Vale destacar que um dos grandes nomes da equipe, o meio dinamarquês Nicolaj “Jensen” Jensen, não vive a melhor fase da sua carreira. O veterano não vem de boas atuações comparado aos outros adversários de rota na LCS, incluindo alguns que estão de fora deste Mundial 2020, o que pode ser um ponto a ser explorado tanto pela INTZ, quanto pelos demais adversários.

Legacy Esports (OPL) – por Matheus Santana

Sendo a equipe mais consistente em partidas melhor de um (MD1) de sua região, a Legacy Esports, além de campeã do segundo split da OPL, vem da primeira colocação na fase regular da competição, com 17 vitórias e 4 derrotas, trazendo consigo uma grande esperança para a Oceania no Mundial 2020.

Com estilo bastante semelhante à Team Liquid, a Legacy também é uma equipe que tem um estilo de jogo muito focado em scaling e lutas em equipe, com uma boa transição de mid para o late game. Dessa maneira, uma opção para a INTZ ao enfrentá-los seria apostar em tomadas de decisão cedo.

+ LoL: Um dia após seu lançamento, Samira é nerfada
+ LoL: Campeões que podem aparecer no mundial com as equipes da LCS

Papara Supermassive (TCL) – por Wesley Pereira

Bastante conhecida entre os jogadores e a comunidade brasileira, a Supermassive é sempre um adversário duro em torneios internacionais. Nesta temporada, a equipe turca não teve um começo tão forte, ficando em terceiro na fase regular e caindo de forma precoce nos playoffs do primeiro split.

Entretanto, as coisas começaram a melhorar para a Supermassive já nesse segundo semestre. Embora não tenha conseguido terminar a fase de pontos em primeiro, a equipe fez o dever de casa e avançou para os playoffs em terceiro. Ao bater o Beşiktaş por 3 a 1, a Galakticos por 3 a 0 e a 5Roin por 3 a 2 na decisão, o time chega ao segundo mundial da sua história.

As grandes forças do elenco turco estão na rota inferior, com o atirador Berkay “Zeitnoit” Aşıkuzun e o suporte No “SnowFlower” Hoi-jong, bem como o topo İrfan “Armut” Ber e o caçador Lee “KaKAO” Byung-kwon.

Por outro lado, apontado por muitos como o ponto fraco da Supermassive, o meio sueco Onur “Bolulu” Can é uma grande interrogação. Porém, ele também pode ser um ponto forte por sua especialidade em control mage, o que pode surpreender os adversários.

A INTZ fará sua estreia contra a MAD Lions, às 5:00 do horário de Brasília. A transmissão do Mundial 2020 será realizada através dos canais oficiais da Riot Games Brasil no YouTube e na Twitch.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias