Dono do San Francisco Shock lamenta investimento na Overwatch League

Andy Miller, coproprietário do San Francisco Shock, uma das principais equipes da Overwatch League, fez declarações fortes sobre o cenário competitivo do FPS da Blizzard. Ele questionou se o investimento feito na liga valeu a pena e disse que hoje em dia não o faria novamente. A vaga na OWL custou US$ 20 milhões, cerca de R$ 108 milhões de acordo com a cotação atual.

“Se fosse agora, provavelmente não investiria. Há muito dinheiro para gastar agora em dois lugares ao mesmo tempo: Call of Duty e Overwatch”, revelou em entrevista ao canal Watchtime. Miller também é coproprietário da franquia Chicago Huntsmen, da Call of Duty League. Tanto o Shock quando o Huntsmen são administrados pela NRG Esports.

+VALORANT: Team Envy revela elenco formado por ex-jogadores de CS:GO
+CBLoL: Santos é punido por conduta inadequada em jogo contra a FURIA

San Francisco Shock conquistou a OWL 2019 (Divulgação/Blizzard)

O cenário competitivo de CoD foi totalmente reformulado pela Activision no ano passado. O torneio que existia até então deu lugar ao sistema de franquias da Call of Duty League, onde cada vaga custou cerca de US$ 25 milhões para organizações interessadas em ingressar na modalidade.

Para Miller, parte da razão de acreditar que CoD seja mais atrativo que Overwatch é o apelo do jogo. De acordo com ele, Call of Duty tem mais apelo, além de ser um “fenômeno cultural” nos Estados Unidos. “A maioria dos jogadores dos Sacramentos Kings (onde Miller é sócio) me liga e pergunta ‘você acha que podemos jogar Warzone com o Formal e o Scump?’ Ninguém liga para dizer se pode jogar Overwatch com Sinatraa”, disse.

No entanto, o coproprietário não é totalmente ingrato ao jogo da Blizzard. “Os eventos para Overwatch venderam muito bem e foram divertidos. Vendemos 4 mil ingressos para dois eventos de forma muito rápida. Portanto, há um negócio lá. Mas, valeu a pena US$ 20 milhões imediatamente? Não sei”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias