PUBG é banido no Paquistão por ser “uma perda de tempo”

Um dos battle royales de maior sucesso do mundo, PlayerUnknown Playerunknown’s Battlegrounds (PUBG) foi banido temporariamente no Paquistão. O comunicado foi feito pela agência reguladora do país, a Pakistan Telecommunication Authority (PTA), por meio das redes sociais nesta quarta-feira (1º).

+VALORANT: Bug revela utilitários de Cypher durante fase de compras
+LoL: Riot dará bônus dobrado em RP até o dia 15 de julho

A PTA esclareceu que o motivo do banimento tem relação com diversas queixas de que o jogo é “viciante”, uma “perda de tempo” e que causa um “sério impacto negativo na saúde física e psicológica das crianças”.

Ainda de acordo com o PTA, PUBG também está sendo associado a diversos casos de suicídio no Paquistão. O órgão não apresentou nenhum dado sobre a acusação, apontando apenas que os casos foram relatados nas mídias.

“Segundo relato nas mídias, casos de suicídio atribuídos ao jogo PUBG foram relatados. O honorável tribunal de Lahore também orientou à PTA que analisasse a questão e discutisse o assunto após ouvir as queixas. Sendo assim, está sendo realizada uma audiência no dia 9 de julho”, disse o órgão.

Portanto, espera-se que PUBG fique banido até a data da audiência. Além disso, não foi especificada qual versão do jogo está suspensa, já que os jogadores paquistaneses tinham acesso desde a versão mobile até a versão de PC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias