R6: “Se jogarmos igual contra Empire, ninguém para a gente”, revela Silence

A Team Liquid já garantiu seu lugar entre as quatro melhores equipes do mundo no Six Invitational, ao lado das conterrâneas MIBR e Ninjas in Pyjamas, finalistas da chave superior. Após vitória contra a FaZe Clan, maior rival de região, nesta sexta-feira (21), Adenauer “Silence” Alvarenga concedeu entrevista ao The Clutch.

+ Six Invitational: Team Liquid triunfa no terceiro dia de playoffs
+ R6: “Os brasileiros estão mostrando seu devido valor”, afirma psk1 sobre domínio no Six Invitational

Diante de um clássico histórico entre as equipes, Silence afirma que a vitória de hoje teve um gosto especial e que gosta de enfrentá-los, principalmente em jogos de tamanha importância, como o de hoje.

“Por seu um clássico, tem sim um gostinho especial, é um time que a gente gosta de jogar contra, porque é um time bastante agressivos, com bastante trocação de bala e, foi sofrido como se fosse uma final”

Quanto à preparação da Liquid para a competição, o treinador da Cavalaria revela que os trabalhos são pensados jogo após jogo: “A gente tem um pensamento que não estamos preparado, que sempre temos de estar trabalhando para chegar forte para chegar no alto nível, ir jogo por jogo, passo a passo, chegarmos no nosso objetivo”, revelou Silence.

Além disso, ele comenta sobre a caminhada da equipe pela chave inferior e destaca a união do grupo na campanha rumo ao título do Invitational.

“Viemos tranquilos pela loser bracket, enfrentamos a Parabellum, a Empire e agora a FaZe e agora teremos a TSM, então é um passo de cada vez, sempre se preparando para o agora e nunca para daqui a 5 dias, com paciência, sabedoria no que estamos fazendo e muita união, porque é isso que move o nosso time”, disse o treinador.

A respeito do embate contra a TSM, Silence destaca Jason “Beaulo” Doty e Matthew “Achieved” Solomon como pontos fortes no estilo de jogo agressivo do representante da América do Norte.

“Assistimos aos jogos deles e a gente percebe que são muito agressivos, jogando em cima do Beaulo e do Achieved, então são dois jogadores muito agressivos, que não tem medo de trocação de tiro, sempre num pixel fechado, esperando um time adversário”, contou.

Entretanto, ele acredita que a maneira como eles jogam se assemelha à MIBR, algoz da Team Liquid pela primeira rodada da chave superior, mas faz alerta para o duelo contra os americanos.

“Vamos enfrentar um estilo de jogo parecido com o da MIBR, talvez, bem agressivo onde se você souber jogar contra consegue punir esses avanços do adversário que são muitos importantes para o começo de round. […] Então temos que estar preparados para tudo, tanto como uma TSM agressiva ou acuada, como foi na DreamHack Montreal, onde acabamos perdendo para eles”

Por fim, sobre a Team Liquid estar vivendo seu melhor momento em toda a história do competitivo de Rainbow Six Siege, Silence conta que existem diversas eras, mas, se mantiverem o mesmo desempenho contra a Team Empire, da Europa, serão imparáveis.

“Acho que tem épocas e épocas, temporadas e temporadas. Neste momento, se jogarmos no mesmo nível que foi contra a Empire hoje, ninguém para a gente. Mas, pés no chão sempre”, finalizou.

A Team Liquid volta ao Palais Brongniart neste sábado (21), quando enfrenta a TSM pela quinta rodada da chave inferior. Caso a Cavalaria vença este embate, a final do Six Invitational terá, pela primeira vez na história, duas equipes brasileiras disputando o título mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui